Home / Notícias gerais / França apresenta candidatura a Observador Associado da CPLP
O embaixador de França em Portugal, Jean-Michel Casa, entregA à Secretária Executiva da CPLP, Maria do Carmo Silveira, a carta do ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Yves Le Drian, formalizando a candidatura da França ao estatuto de Estado observador.

França apresenta candidatura a Observador Associado da CPLP

A candidatura francesa a Observador Associado da CPLP é motivada pela presença de uma importante comunidade portuguesa e lusodescendente em França.

A França apresentou oficialmente a sua candidatura ao estatuto de Observador Associado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).
O embaixador de França em Portugal, Jean-Michel Casa, entregou à Secretária Executiva da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Maria do Carmo Silveira, uma carta do ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Yves Le Drian, a formalizar a candidatura da França para aceder ao estatuto de Estado observador associado à CPLP, informa um comunicado divulgado pela Embaixada de França em Portugal.
Para além da carta, Maria do Carmo Silveira recebeu do embaixador Jean-Michel Casa o documento sobre o plano geral de atividades e o plano de ação para a promoção do ensino do português em França, “que servem de apoio a esta candidatura”, informa ainda o comunicado.
A 4 de janeiro deste ano, durante o seminário diplomático dos embaixadores portugueses, o ministro francês dos Negócios Estrangeiros assumiu o compromisso de avançar com a documentação relativa à candidatura, entregue no final de abril à Secretária Executiva da CPLP
De acordo com o comunicado divulgado pela Embaixada de França, a candidatura é motivada “pela presença de uma importante comunidade portuguesa e lusodescendente” naquele país, estimada em cerca de um milhão e meio de pessoas, e considerada a mais importante fora de Portugal.
A “partilha da mais longa fronteira terrestre francesa com o Brasil (região da Guiana Francesa)” e a importância das relações de França “com os países africanos membros da CPLP”, em matéria de formação e ajuda ao desenvolvimento, em Angola e Moçambique, ou de segurança regional especialmente no Golfo da Guiné, são outros dos motivos apresentados pelo governo francês.

Candidatura analisada em julho

A candidatura “foi recebida com entusiasmo” pela Secretária Executiva da CPLP que “agradeceu o interesse da França pela lusofonia e pelo mundo lusófono”, assinala o comunicado.
“O envolvimento desses países na nossa organização será um contributo valioso e poderá reforçar as relações que existem já entre os nossos países e esses Estados e abre a possibilidade de aprofundar a cooperação em várias outras áreas “, destacou a responsável da CPLP.
Além da candidatura francesa à CPLP, o encontro foi para o embaixador uma ocasião para abordar o projeto de adesão de Portugal à Organização Internacional da Francofonia.
A candidatura vai ser analisada durante a Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da CPLP, que acontece a 17 e 18 de julho, na Ilha do Sal, em Cabo Verde e na qual a França poderá ser convidada a participar.
As categorias de Observador Associado e de Observador Consultivo foram estabelecidas em 2005, em Luanda, no Conselho de Ministros da CPLP.
Atualmente, dez países têm o estatuto de observador associado da CPLP: Geórgia, Hungria, Japão, República Checa, Eslováquia, ilhas Maurícias, Namíbia, Senegal, Turquia e Uruguai. Itália e o principado de Andorra formalizaram igualmente propostas em janeiro.
Integram a CPLP Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Fonte: Mundo Português

Veja também

5 de Maio: Dia da Língua Portuguesa celebrado na ONU

Este ano, as comemorações do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da Comunidade dos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *